Bem vindos á Champions RPG. Divirta-se neste mundo medieval cheio de mistérios, diz a lenda que um Deus desceu do Olimpo e teve um filho com uma mortal, será o nascimento de um novo herói? Ou será um novo vilão?

Últimos assuntos

» — Atributos —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:30 pm

» — Criação de Técnicas —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:21 pm

» — Prologo —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:18 pm

» — O que é RPG? —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:13 pm

» — Pericias —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:11 pm

» — Alcunha —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:09 pm

» — Sistema de Inventário —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:07 pm

» — Morte In-Game —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:03 pm

» — Evoluindo —
por Hien Sex Maio 08, 2015 10:02 pm

» Faça Parte da Equipe
por Kiros Sex Maio 08, 2015 5:22 am

» Hargaios
por Hien Qui Maio 07, 2015 8:26 am

» Compartilhando, só porque curti! xD
por Hien Qui Maio 07, 2015 6:34 am

» Regras de Conduta
por Hien Qui Abr 30, 2015 3:25 am

» [ OFICIAL ] Champions - RPG
por Hien Qui Abr 23, 2015 7:27 pm


    Hargaios

    Compartilhe
    avatar
    Hien
    Admin

    Mensagens : 222
    Data de inscrição : 22/04/2015

    Hargaios

    Mensagem por Hien em Qui Maio 07, 2015 8:26 am


    Hargaios


    A cidade de Hargaios se localiza no centro de uma ilha ártica, cercada por montanhas e em meio a um mar que está sempre em tempestade, com chuvas e ventos fortes que ameaçam navios com sua fúria. Há meses em que o sol é mais forte e a navegação torna-se menos perigosa. Entretanto, há outros meses onde névoas espessas escondem as luzes do sol e das estrelas, transformando as águas ao redor da ilha em matadouros.
    A cidade é cercada por grandes muros de pedra e possui um único portão, localizado acima das montanhas. É um local bonito e cheio de pessoas boas. Seus habitantes são honestos, embora vez ou outra apareça alguns ladrões e até mesmo alguns poucos assassinos. As crianças sorriem, os pais podem descansar em paz e o exército protege a cidade de qualquer ameaça, liderados pela família real que mantém a cidade em paz. Entretanto, esta cidade é mais do que os olhos podem ver! Fora dos muros da cidade, existe uma outra construção, que os moradores acreditam ser apenas um lugar abandonado e esquecido há tempos. A verdade é outra. Aquele é o local para onde os criminosos são levados e obrigados a construir armas e equipamentos até a própria morte, independente de seu crime, seja pequeno furto ou massacre em larga escala, incluindo alguns criminosos trazidos de outras cidades para cá. Sua segurança é exemplar, os criminosos estão sempre acorrentados e os guardas não hesitam em matar qualquer um que os contrarie. Além disso, mesmo que sejam capazes de fugir, o que lhes espera são montanhas congeladas, feras desconhecidas e nenhuma água ou comida de verdade, o que frusta até mesmo o mais esperançoso dos detidos.


    POLITICA
    A cidade é governada pela família real Calistu, que governa a cidade de maneira justa e clara. Nenhum morador passa fome dentro da cidade, mesmo os que não possuem nada, são abrigados e aprendem a trabalhar. Mesmo assim, criminosos ainda surgem na cidade, em busca de mais do que já possuem, e esses não são tolerados, não importa o motivo, o crime ou mesmo a idade, todos os criminosos são levados para fora da ilha, ou pelo menos é nisso que o povo acredita. Na verdade, eles são levados para o trabalho forçado, ao qual estão destinados a morrer construindo armas e equipamentos que serão vendidos para outras cidades.
    Infelizmente a cidade é difícil de se manter, mesmo com sua pouca população. Isso é principalmente devido à tempestade que os cerca, pois fica difícil conseguir alimento ou trocar mercadorias com outras cidades. Por essa razão, Hargaios tenta se virar como pode, possuindo uma área mais baixa onde mantém gados de vários tipos de animais e plantas para sustentar a cidade. As armas e equipamentos fabricados pelos presos são vendidas apenas quando da, já que os navios preferem ir na cidade em períodos longos para evitar o mar agitado.
    Outra coisa com a qual a realeza conta para arrecadação de dinheiro é abominável por muitos, a venda de escravos, escravos estes que são os criminosos capturados, vendidos por um bom preço devido a sua força e obediência. Além disso, as mulheres são violentada pelos guardas e, quando engravidam, seus filhos recém-nascidos são retirados de seus braços e vendidos também. Por fim, ainda há uma prisão particular para criminosos que não deveriam existir, como príncipes/princesas que foram sequestrados e vendidos para que a cidade os apagassem da existência. Criminosos perigosos que ninguém quer mais também são mandados para Hargaios.

    RELAÇÃO CELESTE
    A muito tempo, a cidade era pequena e pacífica, seus moradores eram humildes e veneravam Hera, a Deusa da maternidade, assim como Poseidon, o Deus dos mares. Nessa época, o alimento vinha da pesca farta e animais que viviam nas redondezas. Mesmo nos meses frios e com chuva, não era tão ruim de se viver, e, por isso, o local foi alvo de conquistadores que queriam escravizar a população e tomar posse de suas terras. Desesperado, o ancião da cidade orou a Poseidon para que impedisse os conquistadores, e ele assim fez, criando tempestades em volta da cidade e feras marinhas. Ele levou os navios inimigos para as profundezas, mas os conquistadores que já estavam na cidade, continuaram a oprimir os moradores e os forçava ao trabalho. Sem poder mais contar com Poseidon, o ancião orou novamente, dessa vez para Hades, implorando que punisse seus opressores e, mais uma vez, sua prece foi atendida. Logo a cidade foi atacada por feras que surgiram das montanhas e mataram os invasores, assim como alguns dos moradores. Com o tempo a cidade foi se reerguendo, mas as preces se tornaram maldições! As tempestades que cercaram a ilha jamais cessaram por mais do que algumas semanas e as criaturas das trevas ainda viviam nas montanhas.
    A cidade ainda possui altares dos Deuses que lhes ajudaram a superar a opressão de tempos atrás, embora não tenha sido algo a se aclamar verdadeiramente. Há 3 altares dentro da cidade, um para Hera, um para Poseidon e outro para Hades, altares estes que são frequentados por todos os moradores e até mesmo a família real. Todos comparecem em cada um dos altares no primeiro dia de luz de cada ano, para agradece-los por lhes terem salvo.

    POPULAÇÃO
    Embora seja grande a ilha onde fica a cidade, a população é de apenas 65 mil moradores dentro dos muros da cidade, a maioria sendo agricultores que trabalham com o gado que fica em uma construção especial próxima aos mares, bem longe da cidade. O restante constitui de trabalhadores braçais essenciais, como cozinheiros, alfaiates e soldados, embora não costumem se envolverem em guerras. Até porque, a própria cidade é uma fortaleza indomável que pode acabar com os maiores exércitos. Porém ainda existem os criminosos escravos da cidade e, embora ninguém se preocupe em saber quantos ao certo, é certo afirmar que existem mais de 45 mil deles.

      Data/hora atual: Qui Jun 21, 2018 4:39 am